Não podia deixar de me pronunciar sobre a noite de marchas populares. Uma noite linda, quente, cheia de alegria, na qual tive muito gosto em participar. Apesar de Santa Engrácia não ter sido a marcha vencedora, sou um padrinho orgulhoso e feliz.  A marcha vencedora foi Alfama, pelo segundo ano consecutivo, e o o segundo lugar foi para o Bairro Alto.

Os meus parabéns para Alfama que defendeu o bairro das mudanças, utilizando como tema da marcha “Não toquem na minha Alfama” com letra de Amadeu do Vale e música de Raul Ferrão. Alfama já tinha desfilado ao som deste tema em 1950.

ALFAMA É LINDA!😘😘❤❤❤

A post shared by João Baião (@joaobaiaobaiao) on

As regras das marchas mandam que cada bairro leve um tema antigo, a marcha de Lisboa e duas marchas originais.

Para eleger o vencedor o júri teve em conta as categorias de coreografia, cenografia, figurino, melhor letra, musicalidade, melhor composição original e desfile da avenida. Cada marcha é avaliada com uma pontuação de zero a 20.

Para além das marchas principais, na Avenida da Liberdade ainda desfilaram os 32 noivos de Santo António, a marcha Infantil “A Voz do Operário”, dos Mercados e, pela primeira vez, da Santa Casa. Como convidadas participaram as marchas da Associação do Bairro dos Anjos (Leiria), da Rua da Cabine de Quarteira (Quarteira) e da Associação Folclórica Cultural e Recreativa Verde Gaio de Lordosa (Viseu).

Viva Lisboa, vivam as marchas! Vamos continuar a manter esta tradição viva. Se ainda não me segue no instagram (mas devia), deixo-lhe aqui as minhas fotos das marchas populares.

 

Veja aqui os preparativos dos padrinhos para a grande noite de marchas populares.

(Visto 138 vezes)

Comentários