Conheça a Basílica da Estrela ao pormenor com estas cinco verdades!

Lisboa está cheia de monumentos que são imponentes, marcantes e que acabam por definir a cidade, mas, muitas vezes, nem os próprios habitantes conhecem os pequenos detalhes que estão por trás de cada monumento! A Basílica da Estrela pode ser conhecida por muitos e até pode aparecer muitas vezes na televisão, mas estas são algumas verdades sobre a Basílica que muitos não conhecem.

1. A Basílica da Estrela é um monumento nacional desde 1910 e foi contruída a mando da Rainha D. Maria I para cumprir uma promessa feita ao Sagrado Coração de Jesus, onde prometeu que construiria uma igreja com convento caso tivesse um filho.
A obra começou no ano seguinte ao nascimento de D. João VI e terminaram 10 anos depois.
Como cumprimento da promessa, a Basílica tem uma igreja, virada para o Jardim da Estrela, e um convento, na Infante Santo, que hoje é ocupado pelo Exército e pela Escola de Música Sacra do Patriarcado.

2. As freiras que viviam no convento da Basílica nunca utilizaram a igreja por estarem numa ordem de clausura. Por isso, só podiam assistir à missa através do coro alto, onde ninguém as via.
A forma que arranjaram para comunicar com o exterior era através da roda conventual que ainda hoje se vê do lado direito da entrada da igreja. Roda essa que ficou famosa por ser ali que as mães deixavam os bebés indesejados.

3. O túmulo da Rainha D. Maria I encontra-se no interior da igreja, com um baixo-relevo com o seu perfil, pois a Basílica é considerada uma “pura pompa régia”. Por trás do túmulo está escondida uma sala com o Presépio da Basílica da Estrela, com mais de 430 figuras.

4. A estrutura da igreja segue o modelo italiano, com uma planta em forma de cruz latina. Na interseção da cruz está a cúpula, que se pode medir no chão através do perímetro marcado na pedra.
A Basílica tem oito altares e embora seja contemporânea, não tem talha dourada e a decoração é feita com as cores naturais das pedras: vermelho, azul e preto.
A fachada tem um frontão que muitos dizem ser um símbolo maçónico, mas, na realidade, é apenas um triângulo irradiante que simboliza a Santíssima Trindade.

5. É possível visitar o terraço da Basílica da Estrela desde que esteja bom tempo. Basta pagar 4€ e subir 114 degraus, mas compensa porque a vista mostra toda Lisboa até ao rio!

E já que está por Lisboa, passe por um destes restaurantes. Ficam aqui algumas sugestões!

(Visto 252 vezes)

Comentários