Fevereiro, o mês dedicado aos amantes, aproxima-se e Paris é o destino mais que óbvio para uma escapadela a dois. Para namorar, passear e comer muito bem…

 

A  capital francesa é, de todas as cidades do mundo, uma das preferidas dos apaixonados. O romantismo daquela que é também conhecida como cidade luz, transborda por todos os poros e são muitos os locais que representam uma verdadeira ode aos enamorados.

O ar tem um cheiro adocicado e a beleza das suas avenidas liberta doces e melancólicas notas musicais. Paris é a cidade dos que amam perdidamente. E também dos boémios, dos artistas, dos poetas. E porque, há quem defenda, o amor está intrinsecamente ligado ao estômago, Paris é também uma das capitais mundiais da arte de bem  comer.

A variedade gastronómica francesa é tão extensa e famosa como o seu território. Berço da nouvelle cuisine, onde se encontram alguma das mais conceituadas escolas de culinária do mundo, em França come-se com requinte, sofisticação e glamour. Cada refeição é um apelo aos sentidos dos mais exigentes gourmets.

Ainda que regra geral refinados, nem todos os pratos se adequam, contudo, a todos os gostos. Amados pelos franceses, algumas das receitas mais típicas nem sempre são consensuais entre o paladar dos estrangeiros. Os petiscos mais controversos e mais difíceis de se gostar, apesar da sua grande fama mundial, são os escargots, caracóis cozidos que são normalmente servidos como entrada, e o polémico foie gras, fígado de pato ou ganso, cujos animais são engordados de forma artificial e repentina.

Ex libris da província de Périgord, as trufas negras são um alimento raro e muito apreciado em todo o mundo. Porém, é preciso alguma sensibilidade para se gostar deste produto selvagem de sabor forte.

Do agrado da maioria dos palatos são pratos bem tradicionais como o coq au vin, ou seja, galo em vinho tinto, as quiches, que representam uma ótima opção para uma refeição mais leve, ou o ratatouille, um guisado de legumes que tanto pode servir de acompanhamento como de prato principal.

Os parisienses são especialistas na preparação de carnes e consumidores de um prato muito característico e de sabor forte, conhecido como chucrut, uma conserva de repolho fermentado, normalmente servido com carnes e linguiça.

Em Paris, onde existem alguns dos mais conceituados restaurantes do mundo, consegue-se experimentar o que de melhor a gastronomia francesa tem para oferecer, mas também é corrente assistir-se aos parisienses, em plena hora de almoço, a mordiscar uma simples, mas muito crocante baguete de pão. Numa opção de refeição mais leve e rápida, são também muito apreciadas as galettes, um termo usado para os crepes salgados.

Paris

Paraíso dos gulosos

Poucos países deram ao mundo tantas e tão deliciosas receitas de doces. Em França nasceram os tão afamados e apreciados bolos mil folhas, os deliciosos profiteroles ou os crepes doces, ideais para uma sobremesa ou lanche.

Em Paris saltam à vista os românticos, coloridos e tentadores Macarons, pequenos bolinhos feitos com massa de amêndoa, existentes em todos os sabores e cores.

O crème brulée, equivalente ao nosso leite creme, é uma das sobremesas mais conhecidas e apreciadas em todo o mundo. Também o é o fondant au chocolate, pequeno bolo de chocolate com recheio também em chocolate mas mais liquido, que faz as delícias dos grandes apreciadores de chocolate. França é, aliás, um dos países que melhor chocolate produz em todo o mundo, só equiparado à Suíça e à Bélgica.

Mas em termos de doces França tem uma grande variedade de produtos, podendo também incluir-se aqui o incontornável croissant, levado para França pela rainha Maria Antonieta durante o século XVIII, e que é um dos alimentos preferidos pelos franceses para a primeira refeição da manhã, o pequeno almoço.

Paris

Vinhos e queijos

Os amantes de queijo têm França como um ponto de referência no mapa gastronómico mundial. Deste país são originárias variedades tão apreciadas  como o Camembert, o Brie ou o Roquefort.

Os queijos são normalmente comidos após a refeição principal e antes da sobremesa. Devem ser acompanhados de pão e vinho tinto.

Os grandes apreciadores de queijo podem ainda deliciar-se com pratos quentes feitos com este alimento, como é o caso do fondue, bastante popularizado também por cá, ou a raclette, que apesar de tipicamente suíço, é um prato bastante apreciado pelos franceses.

A par com os queijos, os vinhos franceses são também dos mais apreciados do mundo. As referências são muitas e na região da Borgonha podemos encontrar os vinhos mais caros de todo o mundo. O Cabernet Sauvignon é um dos mais apreciados de todos devido à sua excelente relação qualidade e preço, mas os Chardonnay e os Bordeaux gozam também de grande fama. Sofisticado, o champanhe, da região com o mesmo nome, é uma das bebidas mais apreciadas de sempre, e tanto pode acompanhar queijos como, está muito em voga, sushi.

Paris

Roteiro

 

Onde comer

58 Tour Eiffel

O restaurante situado no primeiro piso da Torre Eiffel é um local de eleição para os apaixonados, amantes da arte de bem comer.

 

Onde ficar

Atala Champs Elysées

10 Rue Châteaubriand, 75008 Paris

Um hotel de quatro estrelas a apenas 1800 metros da Torre Eiffel.

 

O que visitar

Museu do Louvre

Torre Eiffel

Palácio de Versailles

Ponte do Amor

Champs Ellysés

Arco do Triunfo

Catedral de Notre Dame

Basílica de Sacré Couer

 

Se procura um destino mais exótico, saiba um pouco mais sobre a Tailândia aqui.

 

 

(Visto 314 vezes)

Comentários