Não concorda comigo? A Marcha do Alto do Pina não estava “liiiiiiinda”?

Que orgulho! Que felicidade! Ter desfilado hoje na Marcha do Alto do Pina é um daqueles momentos que vou sempre recordar com imenso carinho por toda a vida! Posso dizer com toda a certeza que sou um padrinho muito orgulhoso, muito feliz!

Ao lado da minha querida Olívia Ortiz, representei uma história tipicamente lisboeta, como não podia deixar de ser. Enquanto descíamos a avenida, fomos entoando quadras sobre a catraia de Lisboa, uma embarcação pequena, mas robusta, muito utilizada na pesca… e também como palco de amores entre varinas e peixeiros…

Sem dúvida que foi um grande espetáculo, com muito esmero em todos os pormenores: o guarda-roupa que adorei vestir, as músicas que gostei muito de cantar… Isto sem falar no espírito alegre que contagiou tudo e todos na Avenida da Liberdade! Enfim, foi mesmo uma noite mágica!

Eis algumas das partilhas que fiz desta noite tão especial, tão única! E ficámos num honroso quarto lugar e tudo! “Ié, ié, ié, a Marcha do Alto do Pina é que é!”.

Praia da Vitória em peso na marcha do Alto do Pina

Quase a entrar na Avenida

Digam lá: a nossa marcha não estava “liiiiiiiinda”?

Enfim, foi uma excelente forma de começar o dia de Santo António! E ele tem tudo para melhorar… com as receitas certas! Diga-me lá: está mais virado para umas bifanas no pão ou para umas sardinhas assadas? Ah, espere: você é mais doces

(Visto 253 vezes)

Comentários