Nesta época tão especial, descubra o que une o Dia de Todos os Santos ao sombrio Halloween… E, já agora, um excelente feriado!

Se é verdade que uma boa parte de nós já sabe as origens do Dia de Todos os Santos, também é verdade que poucos ainda não pensaram qual a ligação entre o Halloween e esta celebração.

Embora exista já há muitos anos, o Dia de Todos os Santos acabou por ser bastante influenciado por esse fenómeno americano, que tem conquistado imensos fãs na Europa. E olhe que os dois até têm alguns pontos em comum: afinal, o Halloween tem uma origem parecida com o Dia de Todos os Santos, tendo surgido nos Estados Unidos da América também pelos celtas, isto é, após a emigração em massa dos irlandeses para o continente americano no século XIX.

Além disso, as duas comemorações estão ligadas “ao outro mundo”… Só que, nos Estados Unidos, a celebração ganhou um tom mais sombrio e misterioso: é que, com o Halloween, celebra-se o contacto com forças sobrenaturais negativas, porque acredita-se que a barreira entre o mundo dos vivos e o dos mortos não é assim tão rígida.

Por esse motivo, na noite de 31 de outubro para 1 de novembro, os mais pequenos fantasiam-se de criaturas que metem medo ao susto: desde zombies a bruxas, passando por fantasmas. E vão assim mascaradas tocar à campainha dos vizinhos, dizendo “doçura ou travessura” para ganhar uns rebuçados. Os vizinhos até podem nem sequer abrir a porta ou não dar um único doce… mas arriscam-se a levar com ovos atirados contra a janela na manhã do dia 1.

Nada a ver com o típico Dia de Todos os Santos, certo? Mas, se reparar bem, há outro aspeto que aproxima as duas celebrações. E tem tudo a ver com as palavras. É que “Halloween” vem da expressão “All Hallows Eve”, ou seja, “Véspera de todos os Santos”. Quem diria, não é?

(Visto 557 vezes)

Comentários