Cristina e Goucha fizeram correr muita tinta neste ano…

Cristina Ferreira e Manuel Luís Goucha estão entre os nomes mais falados na imprensa em 2018. No ranking feito pela empresa Cision, o novo rosto da SIC surge em 37º lugar, enquanto o apresentador do “Você na TV!” termina a tabela, ficando-se no 50º lugar.

Este é um reflexo de um ano rico em mudanças para ambos os apresentadores. Por um lado, Manuel Luís Goucha estreou-se na condução de um reality show com a apresentação da sétima edição da “Casa dos Segredos”. E, além disso, teve de se debruçar com uma importante mudança no seu programa das manhãs, com a saída da companheira televisiva de 14 anos. Afinal, em agosto, Cristina Ferreira anunciou a sua saída da TVI para a SIC, o que também fez correr muita tinta na imprensa.

Com a política e o futebol a dominarem o ranking, o primeiro lugar foi ocupado por António Costa: o primeiro-ministro foi mencionado em 116.885 notícias, poucas mais do que as 114.631 do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. O pódio das personalidades mais mediáticas do ano fica completo com Cristiano Ronaldo. O capitão da Seleção Nacional esteve presente em 77.123 peças noticiosas em 2018.

É na quarta posição que surge o primeiro nome internacional: Donald Trump. Foram 76.456 as referências feitas ao Presidente norte-americano ao longo do ano. O restante top 10 é dominado pelo futebol, com a presença do ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, e dos treinadores Sérgio Conceição, Jorge Jesus e Rui Vitória.

No meio de tanto desporto, encontra-se o presidente do PSD. Rui Rio foi a sexta personalidade mais mediática do ano, com 52.008 notícias, mais do que os restantes líderes partidários (Assunção Cristas, Catarina Martins e Jerónimo de Sousa) em conjunto.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, encerra o elenco dos dez mais falados, com 34.498 menções. Depois do também líder do Eurogrupo, voltam a surgir mais nomes ligados ao futebol, concretamente José Mourinho, Fernando Santos, Lionel Messi ou Luís Filipe Vieira. Luka Modric, considerado pela FIFA o melhor jogador do mundo em 2018, não aparece nesta lista.

Quem aparece são os chefes de Estado ou de Governo internacionais, como Theresa May (Reino Unido), João Lourenço (Angola), Emmanuel Macron (França), Kim Jong-Un (Coreia do Norte) Vladimir Putin (Rússia) Jair Bolsonaro (Brasil) Angela Merkel (Alemanha) e Nicolás Maduro (Venezuela). O líder da Igreja Católica, Papa Francisco, foi a 15.ª personalidade mais mediática do ano, com 20.041 referências.

Este índice inclui ainda nomes como: Jaime Marta Soares (presidente da Liga dos Bombeiros), António Guterres (secretário-geral da ONU), Joana Marques Vidal (ex-Procuradora-Geral da República), Meghan Markle (Duquesa de Sussex), Jean-Claude Junker (presidente da Comissão Europeia) e Miguel Oliveira (piloto de Moto GP e único desportista não futebolista nesta tabela).

Os únicos autarcas do ranking são Rui Moreira e Fernando Medina. Neste “confronto” nos media, é o presidente da Câmara do Porto que leva a melhor.

O objeto do estudo realizado pela Cision – empresa líder global em serviços e software de pesquisa, monitorização e análise de media – foram todas as notícias mencionando um conjunto de personalidades selecionadas pela Cision, difundidas no espaço editorial português, em mais de dois mil meios de comunicação social, no período temporal compreendido entre 1 de janeiro e 14 de dezembro de 2018.

(Visto 562 vezes)

Comentários