O tempo frio convida a uma rica sopa da pedra! Já agora, conhece a lenda associada a este prato?

Os mais gulosos que não fiquem tristes: sim, este post também conta com uma deliciosa receita de sopa da pedra! É só clicar aqui para ver o passo a passo deste prato que vale por 1000! Agora, se além da gula, a curiosidade é outro (bom) pecado seu, regresse depois a este artigo. É que, aqui, relembro a bonita lenda desta sopa da pedra, que até conta com uma moral importante…

Então, reza a lenda que um frade andava pela região de Almeirim, a fazer um peditório. Já cheio de fome, e depois de lhe ter sido negada uma esmola numa casa de um lavrador, o Frade disse:

– “Vou preparar um caldo de pedra.”

Sem querer acreditar no que tinha acabado de ouvir, a família do lavrador começou-se a rir, enquanto o Frade escolhia uma pedra – a melhor pedra, segundo ele.

“Então, mas nunca saborearam Sopa da Pedra?!”, perguntou o Frade. A família começou a ficar curiosa. “É boa”, insistiu o clérigo.

Após ter feito a escolha final da pedra, o Frade começou a passá-la por água e pediu um púcaro. Depois de deitar a água e colocar a pedra, perguntou se podia usar as brasas.

“Com um bocadinho de unto é que o caldo ficava uma beleza!”, exclamou, ao mesmo tempo em que a água começava a ficar quente. Depois de lhe terem ido buscar o unto, o ingrediente foi fervendo com a água e a pedra. Entretanto, o Frade provou e disse:

“Está um pouco insonso. Podem dar-me sal?”

“Hmm… O que agora fazia mesmo toda a diferença era umas folhas de couve!”. Perante este novo pedido, a dona da casa foi à horta e trouxe folhas muito frescas. Depois de limpá-las e ripá-las, o Frade juntou-as ao caldo.

Os pedidos sucederam-se: um naco de chouriço, um pedaço de pão… E estava a sopa pronta! O Frade provou a sopa, lambeu o beiço e, quando não havia mais nada a não ser a pedra, o lavrador perguntou-lhe:

“Então, e a pedra?”

Sem hesitar, o Frade respondeu: “A pedra lavo-a e levo-a comigo para o próximo caldo!”

E, desta maneira, pôde comer onde não lhe queriam dar nada!

(Visto 805 vezes)

Comentários