Mas se não conseguir deixar de beber água nessa altura, há uma quantidade que não deve ultrapassar!

Água é vida. É graças a essa bebida que a nossa digestão funciona melhor – tal como o sistema circulatório – e o corpo ganha uma temperatura regular. Mas… é preciso ter em atenção quando bebemos a água. É que, sempre que a ingerimos no momento errado, podemos prejudicar as tentativas de emagrecer.

Na verdade, é melhor pensar duas vezes sempre que quiser beber água no decorrer das refeições principais. Eis o que é que acontece: o estômago acaba por dilatar, causando aquela sensação tão desagradável de inchaço na zona do abdómen.

Mas não só: essa dilatação diminui a sensação de saciedade, o que até faz com que haja uma maior vontade de comer mais. E depois… adivinhe? Exatamente: acontece um aumento do peso!

E olhe que as desvantagens de beber água durante as refeições não se ficam apenas por aqui. De acordo com o que a autora do blogue “Dicas de uma Dietista”, Sónia Marcelo, afirmou ao site NiT, quando esta ingestão é feita em excesso, a digestão fica comprometida e surgem sérios problemas de saúde: desde indigestão à deficiência na absorção de nutrientes, como o cálcio, o zinco e o ferro.

Não há nada como ingerir líquidos – preferencialmente água – 20 minutos antes ou 60 minutos após as refeições. No entanto, se gostar mesmo muito, muito de beber água durante o almoço ou o jantar, é melhor nunca ultrapassar os 200 mililitros.

Além disso, se quiser facilitar a digestão, opte por chá morno, mas sem cafeína, porque fica mais difícil absorver o ferro.

Já que estamos a falar de água, não perca estas dicas sobre o que deve ter em conta ao ler os rótulos da água engarrafada!

(Visto 304 vezes)

Comentários